Busca

Contribuição Sindical

Clique aqui e imprima seu boleto para sua contribuição sindical
Contribuição Sindical
Banner

Fenafar

Banner
Banner
Nota PDF Imprimir E-mail
Seg, 03 de Julho de 2017 15:54

NOTA AOS FARMACÊUTICOS (AS) DO ESTADO DE MATO GROSSO

 

Nesta sexta feira 30 de junho às 10:00hs, os diretores do Sinfar-MT estiveram reunidos com a Comissão de Negociação do Sincofarma-MT   para receber a contraproposta da Convenção Coletiva de Trabalho de 2017.

A Comissão de Negociação e demais membros do Sincofarma-MT fizeram as seguintes colocações:

  • Retorno das discussões das cláusulas sociais a cada 24 meses e a discussão salarial a cada 12 meses;
  • Negativas quanto ao percentual de 10% para os Assistentes Técnicos que executam os lançamentos do SNGPC;
  • Negativas quanto à Jornadas de Trabalho definidas em horários fechados. Nesta discussão, o Presidente do Sinfar –MT Wille Calazans justificou que vem ocorrendo sobrecargas nas jornadas de trabalho e dessa forma, ficou estabelecido que será feita uma nova redação a ser apresentada e discutida;
  • Vale Alimentação – valor de R$ 13,00 (Treze Reais). O Sinfar –MT se posicionou que o valor seja estendido a todas as empresas onde o farmacêutico tem intrajornada de 1 hora. Essa cláusula deixaria de ser usada apenas nas redes e viria para todos os estabelecimentos. O Sincofarma-MT irá discutir com a categoria e trará uma proposta;
  • FOI APRESENTADA UMA PROPOSTA DA CRIAÇÃO DO PRIMEIRO EMPREGO COM POSSIBILIDADE DE REDUÇÃO SALARIAL DE 20% A 40% PARA O FARMACÊUTICO QUE ENTRA NO MERCADO DE TRABALHO. O Sinfar –MT ficou de discutir uma proposta com a categoria para resguardar o direito salarial a todos independente da entrada inicial no mercado de trabalho e também buscar a valorização dos colegas que possuem qualificação;
  • Houve uma discussão sobre a liberação para qualificação pois tem havido fiscalização nesses momentos e segundo o Sincofarma-MT, os estabelecimentos têm sido multados. Ficou definido que os sindicatos irão buscar um consenso com o CRF no sentido de garantir esse direito;
  • Inicialmente o reajuste proposto 0% . Após as diversas discussões o SINFAR – MT conseguiu que o SINCOFARMA ASSEGURASSE O PERCENTUAL DO INPC ACUMULADO DE JULHO/16 A JUNHO/17. AINDA VAMOS CONTINUAR MELHORIAS.
Diante dessa situação convocamos todos os farmacêuticos (as) para participar da Assembleia Ordinária que será realizada neste dia 05 de Julho às 18:30 na sede do CRF-MT.

A SUA PARTICIPAÇÃO É IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DA PROFISSÃO .

 

 

Wille Calazans

Presidente do Sinfar-MT

 
Papa Francisco PDF Imprimir E-mail
Sáb, 01 de Julho de 2017 17:07

Profecia e inovação são desafios a serem vencidos se o movimento sindical deseja continuar com seu papel pelo bem comum, pontuou Francisco

Da Redação, com Rádio Vaticano

Não existe uma boa sociedade sem um bom sindicato: antes da catequese desta quarta-feira, 28, o Papa Francisco recebeu os delegados da Confederação Italiana dos Sindicatos dos Trabalhadores (Cisl), que estão reunidos em Congresso.

O discurso do Pontífice partiu do tema em debate: “Pela pessoa, pelo trabalho”. De fato, afirmou, pessoa e trabalho são duas palavras que podem e devem estar juntas. “O trabalho é a forma mais comum de cooperação que a humanidade gerou na sua história, é uma forma de amor civil”.

Francisco ressaltou que a pessoa não é só trabalho, também é preciso repousar, recuperar a “cultura do ócio”; é desumano os pais não poderem brincar com os filhos por falta de tempo. Para o Papa, crianças e jovens devem ter o trabalho de estudar e os idosos deveriam receber uma aposentadoria justa. “As aposentadorias de ouro são uma ofensa ao trabalho, assim como as de baixa renda, porque fazem com que as desigualdades do tempo de trabalho se tornem perenes”.

O Papa definiu como “míope” uma sociedade que obriga os idosos a trabalhar por muitos anos e uma inteira geração de jovens sem trabalho. Para isso, é urgente um novo pacto social para o trabalho e ele indicou dois desafios que o movimento sindical deve enfrentar e vencer se quiser continuar desenvolvendo seu papel essencial pelo bem comum: a profecia e a inovação.

A profecia é a vocação mais verdadeira do sindicato, explicou o Papa, é “expressão do perfil profético da sociedade”. Mas nas sociedades capitalistas avançadas, o sindicato corre o risco de perder esta natureza profética e se tornar demasiado semelhante às instituições e aos poderes que, ao invés, deveria criticar. Com o passar do tempo, o sindicato acabou por se parecer com a política, ou melhor, com os partidos políticos. Ao invés, se falta esta típica dimensão, a sua ação perde força e eficácia.

O segundo desafio é a inovação. Isto é, proteger não só quem está dentro do mercado de trabalho, mas quem está fora dele, descartado ou excluído. “O capitalismo do nosso tempo não compreende o valor do sindicato, porque esqueceu a natureza social da economia. Este é um dos maiores pecados. Economia de mercado: não. Digamos economia social de mercado, como nos ensinou São João Paulo II”.

Para Francisco, talvez a  sociedade não entenda o sindicato porque não o vê lutar suficientemente nos lugares onde não há direitos: nas periferias existenciais, entre os imigrantes, os pobres, ou não entende simplesmente porque, às vezes, a corrupção entrou no coração de alguns sindicalistas. Não se deixem bloquear. Francisco pediu mais empenho em prol dos jovens, cujo desemprego na Itália é de 40%, e das mulheres, que ainda são consideradas de segunda classe no mercado de trabalho.

Renascer das periferias

Habitar as periferias pode se tornar uma estratégia de ação, uma prioridade do sindicato de hoje e de amanhã, indicou o Papa. “Não existe uma boa sociedade sem um bom sindicato. E não há um bom sindicato que não renasça todos os dias nas periferias, que não transforme as pedras descartadas da economia em pedras angulares. Sindicato é uma bela palavra que provém do grego syn-dike, isto é, ‘justiça juntos’. Não há justiça se não se está com os excluídos”.

Fonte: Canção Nova
 
Convocação PDF Imprimir E-mail
Sáb, 01 de Julho de 2017 16:32

CONVOCAÇÃO


O Presidente do SINFAR-MT / Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Mato Grosso de acordo com o Estatuto da entidade, convoca toda a categoria farmacêutica da sua base territorial, ou seja, de todos os munícipios de Mato Grosso para a ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA a realizar-se no dia 05 de julho de 2017 no Auditório do Conselho Regional de Farmácia do Estado de Mato Grosso, sito a Rua 6, quadra 11 lote 7 - Centro Politico Administrativo em Cuiabá/MT. A Assembléia iniciará às 18:30hs em primeira convocação. Caso não haja quorum, a Assembléia se instalará às 19 horas em segunda convocação com qualquer número de farmacêuticos filiados aptos a votar presentes, para deliberar sobre os seguintes assuntos:

- Campanha Salarial e CCT 2017/2018

- Informes

Wille Márcio Calazans
Presidente do Sinfar/MT

 

Cuiabá, 29 de junho de 2017.

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 3 de 69
RocketTheme Joomla Templates